Translate

Translate to Arabic Translate to Bulgarian Translate to Simplified Chinese Translate to Traditional Chinese Translate to Croatian Translate to Czech Translate to Danish TTranslate to Dutch Translate to English Translate to Finnish Translate to French Translate to German Translate to Greek Translate to Hindi Translate to Italian Translate to Japanese Translate to Korean Translate to Norwegian Translate to Polish Translate to Portuguese Translate to Romanian Translate to Russian Translate to Spanish Translate to Swedish

Cursos on line

26.1.09

Fim de semana na praia


Este final de semana, cansado do ritmo frenético de Sampa resolvi passar de mão, na minha filha e descer para o litoral, seria dois dias ótimos, tenho alguns amigos que não via faz tempo, e seria uma exelente desculpa para ir. Assim eu fiz, no sábado lá pelas 9 horas, com uma mochila, uma sacola com roupas da nene e é claro minha pequena no colo, segui sentido jabaquara, no ônibus uma gentileza inesperada do motorista que dirigiu o veiculo como se fosse uma viagem turistica, sem muitas emoções e nem alta velocidade, maravilhoso pois haviam bastante velhinhos sentados nos bancos reservados. Chegando no jabaquara, os olhinhos cheios de brilho da minha pequena me comovem a comprar um suco de melão para ela, comprei também um lanche natural e uma caixinha pequena de aguá de côco, embarcamos as 10:40 num ônibus da viação Breda, um ônibus com bancos espaçosos mas sem banheiro, tudo bem, a pequena usa fraudas, o que não contava era que devido a pressão atimosférica e o balanço das curvas da Anchieta fizeram o estomago da Bebe revirar, e num breve olhar de sapeca veio um jato Zummmmmmm direto em mim, ela vomitou um pouquinho, ainda bem que consegui segurar com minha blusa que estava solta no banco, limpei-a e guardei a blusa em uma sacola plástica, neste momento foi o unico que tirei o cinto de segurança. Mas por precaução abri mais uma sacolinha e deixei para caso ela vomita-se novamente, e dito e feito, em meio uma brincadeira de esconder a cara outro jato, infelismente não deu tempo de colocar a sacola e eu fui banhado mais uma vez pelo suco gastrico da pequena, minha sorte que logo chegamos na baixada e fui direto a casa de um amigo que fica proximo a rodoviaria, troquei de roupa e dei um banho refrescante na pequena. Logo ela dormiu e pude sair com um amigo que irei chamar de Dim somente para ter uma indicação, foi muito boa a conversa com Dim naquele momento, foi bom para ter novas ideias para os Pensamentos Urbanos, Enfim, vamos falar das coisas sérias deste final de semana, o Transporte Público do Litoral deixa um pouco a desejar, mas comparado a bairros da cidade de São Paulo eu diria até luxuoso, aquela noite ventou bastante (sábado) e a maioria dos vidros estavam fechados, e o que me incomodou um pouco foi um individuo não conformado com os vidros fechados, resolveu fumar um cigarro, tá eu sei, eu sou fumante, mas respeito minha filha e as outras pessoas que não fumam, haja paciência com seres dessa espécie, no outro dia Domingão o dia foi declaradamente para minha filhinha, que teve o prazer de por seus pézinhos na areia pela primeira vez, confesso que me impressionei ao choro copioso quando ela percebera que eu a tirei de meu colo, obiviamente, retornei-a ao aconchegante colinho de papai e caminhei em direção ao mar, afinal, pisou na areia tem que entrar no mar, este era o propósito desta viagem a dois, no mar a reação foi bem diferente, ela gostou tanto que não queria sair, brincou com a espuma da onda, sorriu muito e mecheu com todo mundo que estava proximo, antes do horario do almoço voltei ao apartamento que estava e por lá ficamos até o finalzinho da tarde onde embarcamos de volta para Sampa. Ai entra o segundo ponto no qual me fez postar meu fim de semana, comprei uma passagem da aviação expresso Brasileiro, o ônibus assim como o da aviação Breda não tinha banheiro, este para ajudar não tinha cinto de segurança, não tinha nem fiscalização.
Ai entra o lado do protesto deste meu Post bonitinho inspirado de um fim de semana bem gosotoso tipo pai e filha. Nem no terminal Jabaquara em São Paulo e nem o Tude Bastos em Praia Grande tinham uma fiscalização ou um juizado de menores, para emitir autorizações para embarcar os menores, claro que, eu estava com minha filha e com toda documentação dela e minha, mas se eu fosse um sequestrador? Se eu fosse um desses caras que vendem orgãos de crianças ao mercado negro? Sairia da cidade facilmente, poderia nesta onda até sair do país se situações como estas forem comum, o que acredito que seja. O pior é que a unica pessoa que me perguntou sobre documentos da criança, e naquelas, foi uma faxineira que veio puchar assunto falando dos olhos da Ariadne (minha pequena) e ela perguntou se eu era o pai.. Ainda bem que não ocorreu nenhum acidente e que de fato eu era o pai daquela garotinha, porque depois dessa forma de descaso estou muito mais preocupado com o que pode acontecer, não somente com minha filha, mas com crianças pelo Brasil afora que podem ser facilmente levadas de uma cidade a outra pelos ônibus de viagem! pensem nisso.

1 Comentário:

Pelirroja disse...

Ohh, como eu não tinha visto este post. Imagino ela brincando no mar...E vomitando também. Haha. Mas pai que é pai já deve estar acostumado com essas coisas.

Olha, transporte público aqui em Brasília também é caso sério. O governador atual colocou dez mil ônibus. Sim. O problema é que ele pegou ônibus velhos, que já tinha saído de circulação, reformou mais ou menos e os colocaram nas ruas. E como se isso não bastasse, aumentou as passagens para R$3,00. Triste isso. u.u

Postar um comentário

Obrigado por dividir conosco seus Pensamentos

De onde vem os Pensadores

Direitos Autorais

Creative Commons License Pensamentos Urbanos esta licenciado por Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License. Todo conteudo pode ser copiado, desde que mencionado a fonte. Obrigado

De onde vem?

http://www.lojadascanecas.com.br/Parceiro.asp?CodParceiro=2108

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO